Treino de plantas: Por que e como fazê-lo?

 Em Dicas de Cultivo, Dicas Green Power

Treino de plantas pode até parecer algo estranho. Mas a verdade é que atualmente o treinamento é muito utilizado para atingir a maior produtividade possível. Sabemos que se deixadas por crescer sozinhas, as plantas atingirão certo tamanho e também darão brotos e flores. A diferença aqui é quanto ao rendimento da produção.

Existem dois tipos principais de treinos e ambos dependem do plantio ser indoor ou outdoor. Os tipos são: “Treinos de Baixo Estresse” (do inglês Low-Stress Training – LST) e “Treinos de Alto Estresse” (HST). 

A seguir, iremos focar em abordar as do primeiro tipo.

Treino de plantas de Baixo Estresse (LST)

As técnicas de treino de plantas de baixo estresse, como o próprio nome define, não agridem e não causam estresse a planta. É uma boa técnica para cultivos indoor e cultivadores experientes a utilizam bastante. Existem algumas técnicas principais nesse tipo de treino, tais quais Treino de Baixo Estresse, Mar de Verde (Sea of Green/SOG) e Tela de Verde (Screen of Green/SCROG).

No método treino de baixo estresse as plantas deverão ser dobradas durante seu crescimento, ou seja, conforme os galhos e ramos se tornam longos são amarrados. Esse processo de treino d plantas se continua durante todo o crescimento vegetativo. Em situações nas quais a área da sala de cultivo é limitada, os caules podem ser amarrados desde o início da fase vegetativa para aproveitar o máximo de crescimento possível. Lembre-se de que deve ser um trabalho constante, pois conforme as plantas crescerem, será necessário ajustar algumas amarras, fazer novas e ir modelando seu grow.

LST exigem bastante delicadeza. O ideal é sempre dobrar os caules para fora e longe das hastes principais. Como nem todos temos essa delicadeza exigida, não tem problema se você quebrar ou entortar um ramo tentando dobrá-lo e amarrá-lo. Desde que não seja um caule principal que se quebre completamente, é só utilizar uma fita adesiva e remendar a ferida imediatamente. É bem provável que ela se recupere em alguns dias!

Aos designers de plantão que já estão com esta questão na cabeça a resposta é Sim! Pode-se modelar o design da plantação utilizando essa técnica. Para isso, quanto mais cedo esta técnica for aplicada, melhor e mais fácil. Coordenando a direção dos caules podemos determinar o tamanho e também diferentes formatos da plantação. Aventure-se! Uma tesoura  de poda pode ajudar!

Mas por que amarrar as plantas estimula seu crescimento sem causar estresse?

A resposta passa pelas chamadas Auxinas. São hormônios responsáveis pelo alongamento das plantas tanto a níveis celulares quanto visíveis, e atuam nos genes estimulando a distensão das células e o crescimento longitudinal do caule. O transporte das Auxinas pelo Floema é regulado pelo gradiente de pressão desses vasos, então quando estão amarrados os hormônios se distribuem de maneira mais contínua e uniforme por toda a planta, limitados em altura e, consequentemente, ajudando no crescimento para os lados. O resultado são ainda mais brotos, já que ao invés de crescer para cima no sentido das gemas apicais, estimulamos um padrão mais circular.

Uma boa opção de material para fazer a amarra são as hastes de super croping, que seguram muito bem os caules mas não prejudicam, por exemplo, o transporte de água da planta!

Mar de Verde (SOG)

Este método d treino de plantas é conhecido por forçar a floração em uma idade mais jovem. Normalmente é realizada quando as plantas estão há apenas duas semanas na fase vegetativa, o que permite realizar a colheita muito mais cedo em comparação a cultivos de métodos mais tradicionais. Por permitir a maior colheita no menor tempo possível, a técnica é recomendada quando a área da sala de cultivo é limitada.

A SOG funciona melhor em uma situação com cerca de 4 ou mais plantas num espaço de 1m² e consiste em criar praticamente um Dossel por cima dos pés com o objetivo de permitir uma iluminação uniformemente distribuída sobre todas as folhas e flores. Sementes ou clones devem receber luz entre 18h-24h por dia até que atinjam uma altura de 25cm-30cm e então devem entrar em regime de 12h/12h para forçar a floração.

Esse Dossel pode ser feito com material de tendas e lâmpadas específicas mas pode ser mais fácil utilizar as placas de refletores (em formato de asa, por exemplo), como os que estão à venda na nossa growshop.

Os relatos indicam que com a maior colheita também há um aumento de ervas daninhas, mas este é um problema que pode ser resolvido utilizando por exemplo um substrato de perlita, produto obtido no aquecimento e expansão de material vulcânico e que reflete muito bem a luz de maneira a repelir alguns insetos e impedir o crescimento das plantas daninhas.

Tela de Verde (ScrOG)

Por ser uma boa maneira de controlar o tamanha das plantas tanto em altura quanto largura, a ScrOG é mais comumente utilizada em variedades que crescem bastante nesses sentidos e por isso seriam difíceis de cultivar indoor (é o caso da Sativa).

Esse método de treino de plantas envolve cobrir as plantas em crescimento com uma tela. Enquanto as plantas crescem e vão passando entre as aberturas da tela, durante a fase vegetativa você deve apenas ajustá-las e gentilmente ir fixando os galhos na tela. A consequência desse método é basicamente a mesma do Treinamento de Baixo Estresse -propriamente dito-, pois a função da tela também é regular o crescimento das plantas de maneira que elas não dispersem sua energia crescendo em altura mas sim se alongando longitudinalmente e produzindo mais brotos e claro, mais flores!

O ideal é colocar a rede cerca de 20cm acima das plantas ainda antes que elas atinjam sua máxima altura. Estima-se que cada pé utiliza 30cm da tela. Então, é só guiar os ramos de maneira a distribuir as folhagens. Assim, depois que os ramos mais laterais começarem a crescer você pode liberar o ramo superior para que ele possa continuar crescendo para cima.

Lembre-se, durante o crescimento as folhagens vão ocupando a tela. Se a variedade que você está cultivando crescer bastante durante a floração, deixe-a por menos tempo na fase vegetativa. Se a espécie não crescer tanto assim, a mantenha por mais tempo nessa fase, até quase cobrir a tela. Quando cerca de 70% da rede estiver coberta (uma média entre as diferentes variedades) você deve mudar para a fase de floração. Durante essa etapa as folhas e flores irão terminar de cobrir a tela e você deve estar atento aos ramos para não deixá-los presos embaixo da rede.

Durante o crescimento você pode (e deve) podar as folhas traseiras. Na floração é melhor enfiá-las para perto da flor e abaixo da tela pois essas folhas suplementares utilizam a energia da planta que é importante para um maior rendimento da floração. O objetivo disso é manter a iluminação focada nas flores!

Durante a floração, atenção com a circulação de ar! Essa técnica de treino de plantas as mantém bem unidas e com as flores muito próximas sua plantação fica mais suscetível a fungos. Tente utilizar uma luz que não gere tanto calor ou instale ventiladores (um para retirar o ar quente e outro para jogar ar fresco no grow). Você já deve imaginar e tem razão: a ScrOG facilita muito a rega, então só o faça quando estiver com o solo completamente seco e cuidado para não regar demais.

Uma dica: não desperdice essas folhas traseiras podadas! Por mais que elas não contenham os mais desejados psicoativos, são ricas em vitaminas e possuem propriedades anti-inflamatórias e até antioxidantes que caem muito bem em um chá calmante ou suco verde. Uma boa opção é usar uma rede de alta resistência.

É claro que você pode utilizar mais de uma técnica de Baixo Estresse durante o crescimento! É possível, por exemplo, unir o Treino de Baixo Estresse ao da Tela verde (LST + ScrOG) em um cultivo indoor coberto por placas ou estruturas refletoras (SOG), iniciando a amarração dos caules logo no início do crescimento e em seguida colocando-se a tela.

No próximo post da série Treino de Plantas vamos entender como e por que o grow pode até que gostar daquela sofrência. Siga acompanhando o blog e o Facebook da Green Power.

Start typing and press Enter to search