Os tipos de lâmpadas ideais para o cultivo indoor

 Em Dicas de Cultivo, Dicas Green Power

A iluminação é um dos aspectos mais relevantes quando o assunto é o cultivo indoor. Determinar qual a lâmpada correta para ser usada em cada fase do cultivo é um dos fatores que merece atenção por parte dos growers. Afinal, esse é um dos principais requisitos para obter um cultivo de qualidade .

Entretanto, na hora de adquirir as lâmpadas ideias para o grow é preciso levar em consideração uma série de situações e possibilidades. Entre os elementos que devem ser analisados, estão o espaço total, área de iluminação desejada, quantidade de plantas previstas, intensidade da iluminação de acordo com o ambiente, ventilação do local, produção desejada e o consumo de energia almejado.

Cada uma das lâmpadas disponíveis vai atender um aspecto diferente e uma fase específica do cultivo indoor. Diante desse cenário, o grower poderá optar entre quatro tipo de lâmpadas para serem instaladas no grow: as fluorescentes, HQI (de vapor metálico), as HPS (de vapor de sódio) e as de LED.

Para realizar a escolha é necessário levar em consideração a etapa do cultivo. Para a fase vegetativa, as lâmpadas ideais são as fluorescentes, HQI e LEDs. Já para a fase de floração, é mais indicado que sejam utilizadas as lâmpadas HPS e LED. No entanto, existem outros fatores que devem ser avaliados para definir as lâmpadas ideais para o cultivo indoor.

Conheça as características e saiba quais as lâmpadas ideais para o cultivo indoor

Se o grow receber uma iluminação insuficiente ou em excesso, a tendência é que, além de ter prejuízos financeiros, o grower acumule equipamentos inúteis para o cultivo. Por isso, é necessário estar a par das especificidades e características de cada uma das lâmpadas para fazer a escolha correta.

1. Lâmpadas fluorescentes:

Por serem de cor azulada, as fluorescentes colaboram para o crescimento vegetativo da planta. Para alcançar a luminosidade correta para o grow, é necessário usar lâmpadas grandes ou mais quantidade de fluorescentes – isso se deve ao fato desse tipo de lâmpada ser pouco potente. Sendo assim, elas são mais indicadas para mudas pequenas, que sejam cultivadas em locais menores.

2. Lâmpadas HQI

Assim como as fluorescentes, as lâmpadas HQI são de cor azulada e indicadas para a fase vegetativa do cultivo. Entretanto, são mais potentes e emitem mais lumens – em uma temperatura de cor de 6500k.

A lâmpada HQI costumam ser utilizada para proporcionar um crescimento saudável à planta. No entanto, os growers que usam esse tipo de iluminação devem ter cuidado com a ventilação e refrigeração do local, já que elas esquentam bastante o ambiente.

3. Lâmpadas HPS

As lâmpadas HPS possuem como característica a cor amarelada, sendo aconselhadas para a fase floral. Costumam esquentar bastante o ambiente, por isso é essencial contar com um sistema de exaustão para não comprometer os índices de temperatura e umidade do grow. Além disso, o grower não deve mantê-las muito próximas ao cultivo para evitar a queimadura do topo das plantas.

4. Lâmpadas de LED

A lâmpada de LED é o tipo de iluminação mais moderna entre todas as opções citadas. Além de consumir menos energia que as outras lâmpadas, ela fornece espectros de luz específicos para cada fase do crescimento das plantas. Existe uma variedade grande de modelos deste equipamento no mercado, por isso é comum que o grower tenha dúvidas na hora de comprar o produto.

A maioria das lâmpadas de LED costumam ser vendidas com especificações de watts, que são equivalentes aos de lâmpadas comuns. Porém, essa não é a real caracterização das lâmpadas de LED.

Por exemplo, um LED de 1000W vem com 100 chips de 10W. O grower deve saber que quem “alimenta” esses chips são as fontes que estão no interior das lâmpadas, que são representadas por duas fontes de 246W. Dessa maneira, essas fontes entregam aos chips somente 492W.

Em resumo, a lâmpada ilumina 492W – por conta disso o consumo é menor -, mas a equivalência do efeito dessa luz é o mesmo de uma lâmpada comum de 1000W.

É provável que você fique confuso no início, mas depois de estudar mais sobre o equipamento é possível fazer as contas de maneira correta e encontrar a lâmpada de LED mais adequada para o seu grow.

Dica do grower: você pode misturar os tipos de lâmpadas que apresentamos durante o texto. Utilize as fluorescentes para um berçário, depois passe para as lâmpadas HQI durante a fase vegetativa, e use a LED e a HPS para a floração. Essa mistura de faixas de espectros variados faz as plantas absorverem o máximo possível de luz!

Deixe um Comentário

Start typing and press Enter to search