Tendências sobre cultivo indoor para os próximos anos

 Em Dicas de Cultivo, Dicas Green Power

Como será o cultivo indoor daqui a cinco, dez anos? O que poderá mudar na rotina de manter um grow? E os equipamentos, podem surgir novos que venham facilitar o trabalho do cultivador? Para responder questões como essas, preparamos um post especial que reúne algumas das tendências sobre cultivo indoor para os próximos anos.

A partir da experiência da equipe Green Power e do acompanhamento sobre tudo o que é dito e apresentado por especialistas no assunto, mostramos possíveis mudanças na rotina e também novidades que poderão surgir em termos de técnicas e equipamentos. Nas tendências sobre cultivo indoor, estão incluídas também observações quanto ao perfil do dono do cultivo – uma boa oportunidade para reflexão de quem já é e de quem está planejamento ser cultivador.

Para começar, em relação ao que é feito hoje, que toma tempo ou exige mais investimento, acreditamos que o que pode mudar são os preços para a montagem e manutenção de um grow. Serão mais acessíveis e deverá haver uma disponibilidade de produtos inovadores para uma gama maior de cultivadores, com destaque para os painéis LED. Cada vez mais teremos painéis mais econômicos (em termos de consumo de energia e custos de aquisição) e mais eficientes, com as configurações de emissão de luz em diferentes espectros na medida certa, como os recentemente Full Spectrum.

Neste contexto, uma das tendências sobre cultivo indoor é que deverá se tornar mais fácil manter um grow. Kits prontos como os que já são comercializados pela Green Power tendem a ser mais usuais e mais procurados e deverão ser mais funcionais e mais baratos em comparação ao trabalho que dá para montar um “grow caseiro” no improviso.

Tendências sobre cultivo indoor: O que pode mudar na rotina

Ter a rotina de manutenção do cultivo indoor totalmente automatizada, podendo ser controlada à distância pelo celular, já é uma realidade nos dias de hoje, mas ainda viável a poucos. Mas dá para acreditar que num futuro muito em breve deverá estar mais popular e disponível para um número maior de jardineiros.

Ainda sobre a automatização da rotina, pensando em sistemas de irrigação, dá para dizer que já temos hoje uma boa evolução. A tendência é surgirem mais e boas opções e o que deverá ocorrer também é vermos cada vez mais equipamentos multifuncionais que executam mais de uma tarefa ao mesmo tempo. No caso, a irrigação é feita com fertilização, de forma automatizada, com um maior controle por parte de quem cultiva e com menor chance de erros nas dosagens.

Com a chegada de novas tecnologias, a tendência é que haverá uma necessidade menor de uso de defensivos, especialmente aqueles à base de produtos químicos mais nocivos à saúde. Com melhores práticas e técnicas de produção, é muito provável que os produtos serão mais preventivos do que remediativos. Desta forma, a tendência é que as plantas sejam mais resistentes por serem mais saudáveis, com cada vez mais fertilizantes específicos criados para cada fase de desenvolvimento, desde germinação até a colheita.

Tendências sobre equipamentos e técnicas de cultivo

A expectativa é de que o Brasil possa se tornar menos dependente da importação de tecnologias dos Estados Unidos e de países da Europa. Como o cultivo indoor ainda é pouco conhecido por aqui, as tecnologias estão em desenvolvimento. Lá fora, onde já se faz cultivo indoor há muito mais tempo, será notável observar uma evolução em cultivos hidropônicos e aeropônicos.

Isso está relacionado à tendência que já é visível em muitos lugares de residências com cada vez menos espaços, com ambientes muito menores aos de duas, três décadas atrás. Por isso, já existem diversos equipamentos no mercado internacional que prometem ao morador de um apartamento de qualquer tamanho um cultivo doméstico com ótimos resultados.

São equipamentos menores e inteligentes, com funcionamento automatizado para fazer as funções de irrigar ao mesmo tempo que fertiliza, como já é a realidade em cultivos hidropônicos – o que por si só é uma evolução nas técnicas de cultivo. Da mesma forma, a tendência é que controle de pH e de Condutividade Elétrica serão totalmente digitais, com medidores equipados com sensores mais precisos de parâmetros como umidade, temperatura CO2, incluindo análises inteligentes dos dados, somadas a um maior conhecimento por parte do cultivador.

O que muda no perfil do dono do cultivo

Conhecimentos básicos sobre cultivo indoorEm termos de tendências sobre cultivo indoor no que se refere ao perfil do cultivador, pode-se esperar que haja mais acesso à informação. Isso poderá fazer com que um cultivador iniciante poderá ter um perfil mais preparado. Essa possibilidade existe porque o conhecimento já vem sendo trazido para o Brasil com uma velocidade cada vez maior de outros países que são mais evoluídos e experientes no cultivo indoor.

Atualmente, muitos cultivadores já tem acesso à informações desses países e a troca de experiências com pessoas mais preparadas gera um ganho de conhecimento. E isso pode ser compartilhado com outros donos de cultivo brasileiros, o que torna-se uma grande rede de troca de boas práticas. Mas isso sempre depende muito do interesse do cultivador em se aperfeiçoar e buscar a informação correta e de utilidade para a rotina do seu grow.

E para você, o que acredita que possa mudar no cultivo indoor nos próximos anos? Preparado para mudanças?

Deixe um Comentário

Start typing and press Enter to search