Rega rica em fósforo: Como e quando fazer

 Em Dicas de Cultivo, Dicas Green Power

Após ler o post sobre rega com chá de casca de banana, um leitor e cliente da Green Power encaminhou uma dúvida relacionada ao assunto pela ferramenta O que fazer quando.

“Eu tenho dúvida quanto ao adubo orgânico que seja rico em fósforo. Qual chá daria pra fazer e usando qual matéria-prima, seguindo a lógica do chá de banana, rico em Potássio?”

A resposta da Green Power:

A presença do fósforo não é tão comum nas cascas de frutas. Por isso, deve-se buscar alternativas. Mas antes, que tal saber mais sobre a importância do fósforo para o cultivo?

A importância do fósforo no cultivo

O fósforo é um nutriente essencial como parte de diversos compostos de estruturas das plantas e atuando em diversas reações bioquímicas nas plantas. É importante para todas as etapas de desenvolvimento e destaca-se especialmente por sua função de captura e conversão da energia luminosa em compostos úteis de plantas. Isto é, tem participação fundamental no processo de fotossíntese e nos seguintes benefícios:

  • Estimula o desenvolvimento da raiz;
  • Resistência maior do caule;
  • Melhora a formação de flores, frutos e produção de sementes;
  • Atua na uniformização e acelera a maturação das plantas;
  • Confere maior resistência a doenças e pragas;

Rega rica em fósforo

Como alternativa, o leitor poderia utilizar um chá à base de farinha de ossos, que é um dos compostos orgânicos que mais contém fósforo. Mas existem outras opções como colocar cinzas de madeira nos vasos ou canteiros. Neste caso, além de ajudar na proteção contra o ataque das pragas, as cinzas também são boas fontes de fósforo, podendo ser misturadas com água na proporção de 4 colheres para um litro de água e borrifadas nas folhas semanalmente.

Mas atenção: cinza boa é cinza de madeira pura. Não se deve usar madeira com tinta, verniz ou outros químicos, o que acarretará em uma poluição elevada no seu jardim/grow, por causa dos metais pesados e outros poluentes perigosos. Por isso, a recomendação é escolher bem as cinzas que vai usar.

É possível usar também a borra de café que contém fósforo, além de outros elementos como nitrogênio e potássio, e ajuda a afastar as pragas quando colocadas ao redor dos caules.

Assim como a farinha de osso, as cascas de crustáceos (como camarão, caranguejo e lagostas), cascas de siri e restos de peixe (caudas, cabeça e ossos) que são igualmente ricas em fósforo. Mas esta é uma opção para aplicar em canteiros ou para quem cultiva outdoor. Isso porque as cascas precisam ser enterradas a uma boa profundidade no solo e deixadas no buraco por cerca de 40 dias, podendo ser retiradas e enterradas novamente em outro buraco por igual período.

Como identificar a necessidade de fósforo

O fósforo é um componente básico nas moléculas de ATP (sigla que se refere à importância dele e significa “Adenosina Trifosfato”) que são responsáveis pela energia nas plantas. Um reforço na fertilização rica em fósforo é necessário principalmente no momento de floração e frutificação, quando há uma demanda grande de energia para a produção e as plantas precisam investir todos os esforços para garantir o sucesso reprodutivo.

A deficiência de fósforo é mais difícil de diagnosticar em comparação ao nitrogênio, por exemplo. Isso acontece por que ele é um elemento altamente móvel nas plantas que pode rapidamente se deslocar das partes mais velhas para as partes em desenvolvimento. Por exemplo: pode ir das folhas mais velhas para as folhas em formação, flores e frutos, onde há uma demanda maior de energia.

Diante disso, é possível afirmar que alguns sintomas da deficiência de fósforo na planta aparecem primeiro nas folhas mais velhas. No entanto, por ser um nutriente muito necessário em todas as partes da planta e em todas as fases de desenvolvimento, os sinais da falta de fósforo se mostram em toda a planta. Esteja atento e observe:

– Atrasos no crescimento;

– Folhas menores, enfraquecidas e em menor quantidade;

– Folhas velhas de coloração arroxeada;

– Número reduzido de frutos e sementes; e

– Atraso no florescimento.

Observe o pH do solo

O pH do solo influencia na absorção do fósforo pelas plantas. Por isso, pode haver um aporte de fósforo no solo, mas se o pH estiver desequilibrado, as plantas não conseguirão absorvê-lo, algo que também ocorre no caso de outros nutrientes. Um valor de pH do solo abaixo de 6,0 e acima de 8,0 já começa a reduzir a absorção do fósforo. Neste caso, antes de uma rega rica em fósforo, por exemplo, é recomendado avaliar o pH para depois tomar as medidas necessárias de fertilização.

Saiba mais sobre pH do solo.

Deixe um Comentário

Start typing and press Enter to search