O que preciso saber sobre micronutrientes para iniciar o cultivo indoor

 Em Dicas de Cultivo

A decisão de começar um cultivo indoor não envolve apenas a compra de equipamentos necessários para estruturar todo o processo. É preciso ir além de comprar a estufa certa e escolher a iluminação adequada e também buscar conhecimentos sobre técnicas que são essenciais para que o cultivo gere plantas bem desenvolvidas. Um dos itens essenciais para iniciar o cultivo indoor é saber mais sobre micronutrientes e de que forma influenciarão no resultado final do processo.

A importância dos micronutrientes

Não se deixe enganar: apesar de ter “micro” no nome, é enorme a importância dos micronutrientes no cultivo indoor. Diferente dos macronutrientes, os micronutrientes são utilizados em pequena escala no desenvolvimento da planta. Mesmo assim, para ter ideia do quanto eles são importantes, a falta deles pode prejudicar o desenvolvimento e muitas vezes até matar uma planta.

Por isso, os micronutrientes são essenciais para qualquer tipo de cultivo, inclusive o indoor, e de qualquer espécie de planta. A fotossíntese, por exemplo, sendo o principal processo no desenvolvimento de toda a vida vegetal no planeta, é totalmente dependente da presença de micronutrientes como o Ferro.

Os micronutrientes são ingredientes no processo que ajudam a planta a produzir energia e a se desenvolver melhor. À medida que são absorvidos através das raízes, se torna necessária sua reposição. Dependendo das características de cada cultivo, em relação ao substrato e aos fertilizantes, a adição de micronutrientes e sua frequência poderá ser aumentada ou diminuída, sendo possível otimizar os resultados de seu cultivo indoor quando suas plantas estão em equilíbrio e bem nutridas.

Elementos que fazem a diferença

Os micronutrientes que vão ajudar no sucesso de seu cultivo indoor são elementos que somados geram os benefícios necessários para que a planta se desenvolva em tamanho e qualidade. Confira a importância de alguns desses elementos.

Boro (B)

Atua no metabolismo de carboidratos, divisão celular, no movimento da seiva e outros processos. Contribui também para maior força e resistência das plantas. Atua no desenvolvimento das folhas e dos brotos e na formação de flores, frutos e raízes.

Cloro (Cl)

Em excesso, o cloro pode causar danos à planta, mas é reconhecidamente um micronutriente essencial e benéfico no cultivo indoor.

Cobre (Cu)

É importante para a produção e desenvolvimento da planta. Impacta na fotossíntese, é essencial no balanço de nutrientes que regulam a transpiração e ajuda também na resistência a doenças, atuando na imunidade natural da planta.

Ferro (Fe)

Tem participação em mais de um processo enzimático e contribui na respiração, fotossíntese, redução de nitratos, entre outros.

Manganês (Mn)

Contribui para a formação da clorofila e também ativa a respiração das raízes, redução da nervura das folhas, além de melhorar a elasticidade da lâmina, entre outros benefícios.

Molibdênio (Mo)

Atuando na atividade respiratória, é essencial no ciclo do Nitrogênio e sua absorção pelas plantas,. Também influencia a viabilidade do grão de pólen, e consequentemente, a produtividade das plantas.

Zinco (Zn)

Entre outras funções, tem papel na regulação da expressão genética e na formação e maturação da semente.

Onde estão os micronutrientes

O tipo de substrato/solo, bem como a escolha do fertilizante a ser aplicado em seu cultivo têm influência direta sobre a disponibilidade de micronutrientes para as plantas. Um cultivo feito em substrato semi ou totalmente inerte (como perlita, vermiculita, fibra de coco, mistura destes, entre outros) não contém praticamente nenhum micronutriente, obrigando assim a aplicação de todo e qualquer nutriente que a planta precisa, incluindo todos os micronutrientes.

Deve-se portanto fazer a adição desses elementos através dos fertilizantes. A maior parte dos fertilizantes minerais e organominerais específicos para hidroponia ou aplicação foliar já contam com formulações balanceadas em micronutrientes. Atualmente também é possível encontrar boas opções em fertilizantes puramente orgânicos.

Caso seja esta sua escolha, cultivos orgânicos ou mesmo no próprio solo do quintal, é importante saber que, por se tratar de matéria orgânica, eles provavelmente já contém muitos dos micronutrientes que sua planta precisa. Na maior parte dos casos não requerem a reposição de micronutrientes, embora a manutenção da adubação torna-se imprescindível para o bom desenvolvimento de todas as fases da planta, já que outros elementos são necessários no cultivo.

Nesse caso, pode-se manter a fertilização orgânica, lembrando ser este um fator que influencia no sabor da colheita, e utilizar fertilizantes específicos para cada fase da planta, focando na adição de macronutrientes (como os conhecidos NPK), os quais são mais rapidamente esgotados.

Os fatores que influenciam na absorção dos nutrientes

Não basta que os micronutrientes estejam presentes no solo, substrato ou que você os adicione via fertilização. Mais importante que tudo é preciso que eles estejam “disponíveis” para as plantas. Existem muitos fatores que influenciam nessa disponibilidade, como por exemplo, tipo de solo, pH, qualidade da água utilizada, interação entre os elementos do solo, presença ou não de microrganismos no solo, entre outros. Se estes fatores não estiverem em equilíbrio de nada vai resolver adicionar fertilizantes ao seu cultivo indoor.

O controle do pH é importante especialmente no caso dos micronutrientes como Zinco, Boro e Ferro. Variações do pH para valores mais alcalinos podem travar a absorção desses elementos e causar sintomas de deficiência nas plantas. Muitas vezes encontramos fertilizantes que contém “quelatos” em sua formulação, sendo eles muito importantes para a absorção do Ferro pelas plantas, pois aumentam sua solubilidade e facilitam a absorção.

Os microrganismos que ocorrem naturalmente no solo possuem papel fundamental na ocorrência e disponibilização de micronutrientes às plantas, afinal eles são responsáveis pela decomposição da matéria orgânica, a fonte primária de nutrientes para a vida vegetal. Após serem transformados pelas bactérias presentes no solo, os micronutrientes adquirem cargas elétricas positivas ou negativas (e são chamados íons). Por isso, a condutividade elétrica torna-se outro fator importante no cultivo indoor, sendo uma consequência direta da concentração de nutrientes.

Cinco opções de fertilizantes

Agora que você sabe a importância dos micronutrientes para o cultivo indoor, mãos a obra. E para facilitar, reunimos abaixo cinco opções de fertilizantes que estão à venda na Green Power e que servem para que você comece seu cultivo indoor com grandes chances de sucesso.

Fertilizante Orgânico BioBizz Bio-Grow 500ml 

Fertilizante orgânico BioBizz Bio-Heaven 500ml

Fertilizante Advanced Nutrients Bud Factos X – 100ml ou 500ml

Fertilizante mineral Sulfato de Magnésio 50 g

 

 

Ficou com dúvida sobre qual fertilizando comprar? Quer saber mais sobre os produtos e sobre as técnicas de cultivo indoor? Fale com a gente aqui na Green Power.

 

Start typing and press Enter to search