Mofo no cultivo: Aprenda a identificar e resolver o problema quando surge na terra e nas plantas

 Em Dicas de Cultivo, Dicas Green Power

Alerta de mofo no cultivo! Motivo de preocupação? Não, motivo de atenção redobrada também para mais este aspecto relacionado à rotina de manutenção de um grow. Por isso, a seguir abordamos de maneira geral diferentes aspectos sobre como o mofo afeta folhas, raízes e a terra no cultivo indoor.

Quando o mofo é detectado, deve ser identificado e as devidas providências devem ser tomadas para removê-lo. Grande parte dos mofos, os que não fazem (tão) mal à saúde, são mais fáceis de remover substituindo a parte da terra mofada por outra, por exemplo. Possivelmente os esporos fúngicos vão permanecer no solo, mas com mais exposição ao Sol e uso de alguns antifúngicos naturais (como canela em pó, óleo de coco, bicarbonato de sódio e alho) provavelmente serão o bastante para resolver o problema.

No caso de fungos que podem ser “raspados” das folhas, o cultivador pode escolher um dia de Sol e usar um papel toalha úmido para remover o mofo e até podar as folhas atacadas. Nesses fungos de folha, costuma ser necessário utilizar um borrifador com uma solução antifúngica. Se o fungo afetar as plantas durante a cura, para não perder a produção alguns cultivadores costumam utilizar métodos como assar a planta (a cerca de 100 graus por 10min) ou utilizar butanol e álcool para a extração de princípios ativos, mas atenção: esses métodos não tem fundamentação científica e podem ser arriscados principalmente para leigos.

O que causa o surgimento do mofo no cultivo

O mofo nada mais é do uma infestação por fungos filamentosos (que não formam cogumelos). Trata-se de um problema comum entre os cultivadores justamente porque surge em ambientes úmidos e escuros pela propagação de esporos que podem chegar ao grow por infinitos caminhos.

O mofo no cultivo surge quando o meio está adequado para o desenvolvimento do organismo. Ou seja, além dos nutrientes necessários, o ambiente deve estar úmido. A terra, por exemplo, é evidentemente um substrato perfeito para diversos grupos de fungos de solo.

Mas há outros grupos especializados e adaptados para se estabelecer em outros locais, como nas folhas, flores e caules. Em resumo a receita perfeita para atrair o mofo é alta temperatura e umidade, circulação de ar ruim, excesso de água e falta de luz solar.

Mas o mofo no cultivo é só causador de problemas?

Nem sempre. Os fungos participam de diversas interações com as plantas. Algumas são benéficas para as duas partes, outras somente para os fungos e ainda as maléficas para as plantas. Associações como as Micorrizas são chamadas de simbiose, do tipo mutualismo, quando ambas as partes envolvidas (neste caso, fungo e raiz) são beneficiadas pela união.

A questão do mofo costuma estar associada a microrganismos causadores de doenças, ou patógenos. Esses patógenos podem causar doenças apenas nas plantas, apenas nas pessoas ou em ambos. Aspergillus, por exemplo, é um gênero que compreende organismos comuns tanto nos cultivos indoor quanto outdoor. Além de enfraquecer a planta, também podem até causar doenças respiratórias graves se tiverem seus esporos inalados por humanos.

De um modo geral, o mofo no cultivo enfraquece e compromete o desenvolvimento das plantas. No período inicial de cultivo são ainda mais preocupantes pois a competição com a planta por nutrientes e substrato pode prejudicar o estabelecimento das raízes e absorção dos elementos necessários. É comum que o mofo surja após a colheita, durante os períodos de cura e secagem.

Dependendo do tipo de fungo e sua toxicidade atrelada ao consumo por humanos, pode ser até necessário descartar toda a produção. Mesmo nas flores que não é possível observar o mofo, os esporos fúngicos podem estar presentes ali e causar problema à saúde desde dores de cabeça e vômitos até pneumonite e aspergiloma.

Como identificar para prevenir o surgimento de mofo no cultivo

Identificar um problema de mofo é simples porque o micro-organismo forma muitas hifas (filamentos de células) que são visíveis a olho nu conforme crescem. Entretanto, para uma análise melhor é recomendado que o cultivador utilize uma lupa ou então luz negra para dar contraste. Podem adquirir diferentes colorações como marrom ou amarelo, sendo o branco e cinza as mais comuns. A área parece ocupada por “pelinhos”, que se assemelham a “algodões”, dispostos em uma camada às vezes mais fina ou mais grossa e é essa a percepção de mofo que temos, mas manchas pretas também são tipos de fungos que infestam as plantas.

Para prevenir não há muito segredo. Deve-se evitar as condições que são propícias para os fungos.

Cuidados para prevenir

Umidade – O primeiro aspecto a ser considerado é a umidade. Os mofos aparecem em áreas úmidas e por isso cultivadores de locais muito secos não costuma ter esse tipo de problema.

Umidade da terra – Além da umidade do ar, a umidade da terra também merece atenção. Evitar que a água fique acumulada sobre a terra por um problema de solo e também não regar em excesso são sugestões relacionadas a outros problemas do cultivo mas que também previnem o surgimento de mofo.

Circulação de ar – Fungos se desenvolvem bem em locais quentes e com baixa circulação de ar. Por isso, o controle da temperatura e um bom sistema de ventilação podem ajudar na prevenção.

Todas essas medidas de prevenção têm o objetivo de não fornecer um ambiente agradável para os fungos. Evitar a entrada dos esporos no local de cultivo é muito mais difícil visto que essas unidades de dispersão dos fungos são microscópicas.

O cultivador pode utilizar filtros nas tubulações de ar e buscar somente acessar a área de cultivo com os equipamentos e vestimentas devidamente desinfectados e limpos. Para se evitar mofo nas plantas que estão curando, além de renovar o ar dos potes com frequência, há alguns produtos como o Boveda que mantém a umidade em níveis baixos. Outros produtos que podem ser usados são os defensivos fungicidas, à venda na growshop Green Power.

Saiba mais sobre pragas no grow.

No próximo texto, o blog da Green Power trará detalhes dos sintomas e formas de controle de alguns fungos patógenos mais comuns em plantas de cultivo indoor. Quer saber mais sobre controle de mofo, pragas e fungos? Envie sua dúvida.

 

Foto: Reprodução

Deixe um Comentário

Start typing and press Enter to search