Fungos nas plantas: Veja como surgem e como prevenir

 Em Dicas de Cultivo, Dicas Green Power

Depois do guia para identificar e prevenir o surgimento do mofo no cultivo indoor, a seguir você aprende mais sobre a presença de fungos nas plantas. Apresentamos informações sobre como surgem, as principais características e as formas de prevenção e controle.

Boa leitura

Aprenda mais sobre fungos nas plantas

🍃 Algas nas plantas

Como surge

As algas são um grupo de organismos de diferentes classificações, fotossintetizantes mas que não são plantas porque não formam os mesmos tecidos que os vegetais.

Algumas associações, como os líquens, ocorrem entre algas e plantas com benefícios para ambos os organismos. Mas algumas algas, normalmente microscópicas e de vida aquática, parasitam plantas em regimes hidropônicos ou aeropônicos.

Neste caso, podem surgir atacando diretamente as raízes dos vegetais. No entanto, normalmente ocorrem em diferentes locais de cultivos indoor e outdoor, principalmente em tubos de circulação de ar, reservatórios e outras superfícies com acesso a água.

O aparecimento dessas algas está relacionado com as condições propícias para o seu desenvolvimento como acesso a água, luz e matéria orgânica.

Prevenção e controle

Por serem fotossintetizantes, a melhor forma de prevenção contra esse problema é utilizar recipientes de materiais pretos ou a prova de luz. Se houver necessidade de fazer o controle recomenda-se a aplicação regulada (o excesso pode destruir a microbiota total do grow) de uma solução de peróxido de hidrogênio (água oxigenada H2O2) a 1% ou o uso do extrato de semente de uva.

🍃 Fungo cinza

Como surge

O chamado fungo cinza (Botrytis) germina quando a temperatura da planta está entre 13 e 21 graus, principalmente quando o orvalho se acumula nas plantas no clima seco sendo essa a principal condição para atração deste fungo.

Uma vez que esteja crescendo, tolera bem mudanças, e o aumento da umidade e do frio ajudam-o a prosperar.

Características gerais deste fungo

O fungo cinza causa uma das doenças fúngicas mais comuns em cultivos indoor. Assim como a maioria dos fungos, infecta diversas partes da planta, principalmente aquelas danificadas pela poda, por exemplo, que são então enfraquecidas e podem até morrer.

Inicialmente, o fungo tem coloração esbranquiçada e conforme amadurece, torna-se cinza ou marrom. O principal sintoma das plantas é o amolecimento e podridão do caule e até dos brotos.

Essa infecção pode ser muito preocupante no período de floração quando os fungos podem atacar a ponta das flores, hastes e folhas que vão adquirir um aspecto amarelado. Mudas e sementes também estão sujeitas a essa infecção que pode levar a morte (veja na foto acima).

Prevenção

As indicações para prevenção de fungos em cultivos indoor permeiam o controle da umidade e temperatura. Manter a umidade abaixo de 50% é o ideal. Além disso, regue durante o dia e remova os tecidos vegetais secos.

Como os esporos são dispersos pelo vento e chuva, as roupas e animais são ótimos transportadores até o cultivo. Por isso, atenção com a higiene!.

Outra medida importante de prevenção é utilizar bicarbonato de potássio (KHCO3) e elevar o pH do ambiente diminuindo a acidez. Ambientes alcalinos inibem a germinação e diversos mofos e fungos. Pó de nim/neem e de gergelim também são utilizados como inseticidas orgânicos.

Controle

O fungo cinza é particularmente difícil de se remover das plantas em floração tardia. Recomenda-se o uso de fungicidas (biológicos ou não) e muita atenção com a higiene dos equipamentos utilizados.

Outros componentes utilizados no controle são: óleo de cravo, composto e chá, cobre, óleo de coentro, bicarbonato de potássio, aminas quaternárias, óleo de peixe e gergelim, bicarbonato de sódio, enxofre (spray, vaporizador ou por queima). Além de organismos biológicos benéficos como Trichoderma (fungo), Pseudomonas (bactéria) e Bacillus pumilus (bactéria).

Informação extra

Hastes com quebras não cicatrizadas podem ser infectadas com Botrytis cinerea. Isso causa necrose da haste afetando o resto da planta, privada de nutrientes e água.

No cultivo outdoor, não se pode controlar a temperatura e umidade para evitar fungos desse gênero, mas o problema pode ser prevenido com a inserção de bactérias Bacillus substilis, um fungicida microbiológico (via spray, por exemplo Serenade).

🍃 Powdery Mildew ou Oídio

Como surge

As condições de aparecimentos dos fungos normalmente compreendem os mesmos aspectos que são alta temperatura e umidade, além de pouca luz. O Oídio pode surgir em qualquer local e é um problema bem comum para cultivadores indoor e outdoor pela ubiquidade do microorganismo. O ar é um importante vetor dos esporos desses fungos, mas roupas e animais também servem como transportes.

“Powdery mildew” é uma doença causada por diversos tipos de fungos da ordem Erysiphales. Cada espécie possui uma gama de espécies de plantas hospedeiras que consegue habitar, mas são todos caracterizados por um crescimento de pó branco ou cinza facilmente reconhecível.

Normalmente ataca folhas jovens, com 2-3 semanas de idade. A infecção se espalha pela planta e pelas outras plantas do grow, afetando brotos, hastes, talos e folhas. Um dos primeiros sintomas observados são saliências nas superfícies das folhas superiores, como se tivesse confeitada com açúcar, farinha. Isso prejudica a absorção de luz para a realização da fotossíntese e alimentação da planta além de reduzir a produtividade da colheita.

Prevenção

Eliminar o Oídio na fase vegetativa é mais fácil que nos estágios de floração. É recomendado manter em quarentena novos vasos em uma área separada do restante do grow onde não haja infecção de outras plantas. Se ocorrer uma infecção no período de floração, principalmente na parte final, provavelmente os brotos e flores serão infectados.

Mergulhe equipamentos novos e após a poda numa solução com bicarbonato de potássio e leite. A utilização de filtros na circulação de ar auxilia a prevenção da entrada de esporos por essa via.

Outros compostos para prevenção são: Ampelomyces quisqualis (fungo benéfico), Bacillus pumilis e B. subtilis (bactérias benéficas), olhos fungicidas, leite uma parte para 5 partes de água (a microbiota dos laticínios em sua maioria composta por bactérias compete e inibe ação fúngica), óleo de neem, bicarbonato de potássio, óleo de peixe e gergelim, bicarbonato de sódio.

Controle

A remoção das folhas infectadas é importante e marca um momento crítico. Deve haver muita atenção para evitar aumentar a dispersão dos esporos pela movimentação do ar.

Os compostos normalmente utilizados no controle são: vinagre, novamente Bacillus pumilis e B. subtilis (bactérias benéficas), óleos e chás de alecrim, coentro e orégano, leite, óleo de neem, elevação do pH, bicarbonato de potássio e de sódio, óleo de gergelim, enxofre além dos fungicidas comercializados na growshop.


Para prevenir e controlar o surgimento de fungos, confira os defensivos à venda na Green Power.

Deixe um Comentário

Start typing and press Enter to search