Plantas queimadas: como evitar o problema?

 Em Dicas de Cultivo

Manchas nas folhas podem indicar deficiência de Boro, Nitrogênio ou Zinco

Uma das preocupações de quem mantém o próprio cultivo são as queimaduras nas plantas. Manchas acinzentadas ou amarronzadas, que destoam do tom esverdeado das folhas, não são exatamente queimaduras, mas um sintoma clássico da deficiência de Boro em folhas novas, ou de pouco Nitrogênio ou Zinco nas antigas. 

A deficiência de boro não é comum e o nutriente não é móvel, ou seja, não possui capacidade de se deslocar pela planta afetando apenas as novas estruturas. O primeiro sintoma que o cultivador irá notar é que as folhas jovens começam a ficar com manchas e em sequência, morrem. Os novos brotos e folhas também morrem rapidamente. As folhas desenvolvem pequenas necroses (diferente da deficiência de cálcio, as manchas de necrose são grandes). Com o passar do tempo, as raízes também serão danificadas e estarão vulneráveis aos ataques de fungos e bactérias. Quando o problema é o excesso de Boro (que é ainda mais raro que sua deficiência e provavelmente só ocorrerá conjuntamente com o overfert) as folhas ficarão amareladas e se dobrarão. 

O Boro é um elemento importante na maturação, germinação do pólen e produção de sementes. Também é essencial nos processos de divisão celular, formação de proteínas, sustentação das folhas e formação das estruturas gerais das plantas. A aplicação de ácido bórico durante a irrigação auxilia a manutenção do nutriente. Para situações de emergência que precisam ser rapidamente solucionadas, recomenda-se o uso do borax.


A importância do Nitrogênio e do Zinco


A falta de nitrogênio é uma das deficiências nutricionais mais comum em plantas.  Primeiro as folhas inferiores ficam com um aspecto pálido, ou seja, de cor verde clara, e depois, amarelas que precede a morte. Eventualmente, a deficiência pode afetar as folhas superiores, mas de qualquer maneira, as inferiores serão as primeiras a morrer. Outros sintomas incluem o crescimento lento e espaçado, além de caules avermelhados ou roxos. O excesso de Nitrogênio irá apontar para uma coloração verde escura e deixar as plantas mais suscetíveis à infestação de insetos e algas. 

O Nitrogênio é diretamente responsável pela produção de clorofila e aminoácidos, além de essencial na fotossíntese e na formação dos tecidos vegetais. Sem este elemento, o crescimento da planta rapidamente estagna. Qualquer solução contendo N solúvel em água (especialmente os nitratos) é rapidamente absorvido pelas raízes. N insolúvel precisa ser transformado por microorganismos do solo para que possa ser utilizado. Quase todos os fertilizante possuem Nitrogênio, principalmente os N-P-K, então, qualquer composto que respeite essa ordem (maior quantidade de N do que P e K) serve para nutrir novamente a planta. A deficiência de Nitrogênio, principalmente no período vegetativo, é muito preocupante, pois é um nutriente imprescindível para todos os ciclos. Da metade para o final do período de floração, as plantas costumam demonstrar deficiência de N, pois elas utilizam os nutrientes acumulados deixando as folhas mais velhas caírem.

A deficiência de zinco nas plantas acontece ocasionalmente. Além da aparência de queimadas, outro sintoma bem evidente é que as folhas, principalmente as mais jovens, sofrem uma retorção bem radical. Manchas, cloroses e amarelamento das folhas antigas também são indicativos deste problema. Por não ser um nutriente móvel, os sintomas aparecem apenas a partir do novo crescimento, após a carência. O excesso de Zinco é extremamente raro, mas as plantas murcham e logo em sequência morrem. Zn influencia no tamanho e na maturidade das plantas, bem como na produção de folhas, talos, caules e galhos. Além disso, é um componente essencial para o funcionamento de diversas enzimas, do hormônio do crescimento (auxina) e da clorofila. Baixos níveis de auxina culminam em folhas atrofiadas, em contrapartida plantas com altos níveis de Zinco são mais resistentes a longos períodos de secas.

Produtos Green Power para resolver o problema

Para deficiência de Boro:

Os fertilizantes minerais Top Bloom e Deeper Underground da linha de fertilizantes TOP CROP possuem alguma quantidade de Boro. Além deles, a Green Power também comercializa as linhas Greenhouse Pownder Feeding e Hydrofert (este possui um fertilizante líquido específico para a reposição de magnésio e boro). Você pode utilizar esses produtos conforme o estágio de desenvolvimento em que se encontra a planta e a espécie que está cultivando.


Para a falta de Nitrogênio:

Basicamente todos os fertilizantes, inclusive os disponíveis na loja da Green Power, possuem Nitrogênio. Assim, como para o caso do Boro, você pode encontrar diversas marcas e produtos específicos para cada estágio. Basta escolher um que se adeque às suas necessidades. Ca(NO³) é um composto solúvel em água e de ação rápida que pode ser aplicado diretamente nas folhas.


Para deficiência de Zinco:

Produtos mistos a base de Ferro-Zinco-Magnésio (Fe-Zn-Mg), ou até mesmo os defensivos fungicidas encontrados na Green Power a base de Cobre, Zinco e Enxofre, são excelentes opções para solucionar o problema. Sulfato de Zinco (ZnSO4), quelato de zinco ou óxido de zinco (ZnO) também ajustam a combater a deficiência de Zinco. A maior parte dos fertilizantes já citados anteriormente (TOP CROP, Greenhouse Pownder Feeding, Bunny Guano) possuem bons níveis da substância. 

Para reverter problemas causados por deficiências nutricionais, o principal cuidado deve ser garantir que as plantas tenham acesso aos elementos necessários. Aqui no blog já publicamos diversos textos com orientações sobre a nutrição das plantas, mas o básico não tem erro: um substrato de qualidade com a fertilização adequada conforme o tipo de cultivo e uma rotina ajustada são tudo que as plantas precisam para um desenvolvimento excelente.

Cada produto deve ser aplicado conforme instruções do fabricante. Na própria página de informações da Green Power, no momento da compra, você pode conferir essas informações. É importante que as orientações sejam corretamente seguidas, pois tratando-se de produtos concentrados e específicos, é importante que a aplicação não exceda o recomendado, mas que seja o suficiente para a nutrição correta. Também é importante lembrar que a fertilização segue padrões para cada estágio de desenvolvimento, então, na hora de adquirir o produto, além de observar as quantidades dos nutrientes deve-se atentar para a indicação do período (enraizamento, crescimento vegetativo, floração, etc).

 

Deixe um Comentário

Start typing and press Enter to search