Características da estufa ideal para seu cultivo indoor

 Em Dicas de Cultivo, Dicas Green Power

A escolha da estufa certa para o seu cultivo indoor ajuda de modo decisivo no desenvolvimento das plantas. Em importância, fica atrás de fatores como luz (o mais importante, com certeza), fertilização, nutrientes e rotinas como rega. Mas ainda assim, é preciso contar com um espaço adequado para que todos esses fatores possam “fazer acontecer” e resultar numa colheita de qualidade.

A questão do espaço ou do tamanho da estufa é apenas um dos itens que devem ser observados, especialmente no caso de quem opta pela compra de uma pronta, como as do modelo Dark Box, comercializadas pela Green Power. Além dessa, outras características são importantes para decidir pela compra de uma estufa.

Confira.

Como deve ser a estufa ideal do cultivo indoor

» Sendo a luz o fator mais influente no desenvolvimento de uma planta, a vedação da estufa deve ser muito eficiente. A entrada indesejada de luz provocada por possíveis problemas de vedação da estufa é prejudicial e pode atrapalhar – e muito – no estágio de floração das plantas.

» As estufas que possuem uma aba interna ao longo do fechamento dos zíperes são consideradas as mais eficientes na tarefa de vedar a luz porque impedem que os raios luminosos atravessem pelos minúsculos espaços do fecho.

» É importante que a estufa usada no cultivo indoor tenha zíperes de qualidade, que não se abram acidentalmente ou emperrem na tentativa de ser fechado.

» A estufa deve possuir também uma estrutura de sustentação forte para suportar o peso dos equipamentos de cultivo como a de iluminação (um painel de LED, por exemplo), de exaustão, entre outros.

» Outra característica importante é que a estufa seja de fácil montagem e desmontagem e tenha uma bolsa para acondicionar todas as armações para guardá-las com facilidade quando não estiver cultivando ou nas entre-safras.

» A estufa ideal também necessita de entradas e saídas de ar passivo, que é o ar que naturalmente circula pelo ambiente sem ser impulsionado pelos exaustores. Essas entradas-saídas precisam de proteção por meio de telinhas de nylon usadas para evitar a entrada de insetos.

» Contar com saídas para os dutos, ajustáveis para melhorar a vedação da luz, é outro item que não pode deixar de ser observado na estufa ideal.

» Por fim, a estufa deve ter piso removível para facilitar tarefas frequentes na rotina do cultivo indoor como a limpeza do espaço, o escoamento de água, entre outras.

E as estufas feitas em casa, como devem ser?

Apesar da variedade disponível de estufas prontas, há quem prefira passar pela experiência de construir o próprio espaço para cultivar suas plantas, geralmente adaptando um móvel antigo (armário, cômoda…). Mesmo que possa ser uma opção viável financeiramente, corre-se riscos de enfrentar problemas, como já destacamos no blog da Green Power. Se ainda assim esta for a escolha do cultivador, é preciso tomar algumas medidas até chegar ao modelo com as características mínimas para ter uma boa escolha caseira.

Confira lista que preparamos.

» A estufa deve ser feita de material resistente ao calor, principalmente se o cultivador optar pela iluminação com lâmpadas de vapor de alta pressão.

» Ainda considerando que o cultivador opte por usar lâmpadas de vapor, que geram calor, torna-se essencial que a estufa caseira tenha dimensões adequadas para que os equipamentos de iluminação (lâmpada, refletor e fiação) não encostem diretamente nas paredes e teto da estrutura. É uma medida preventiva de suma importância a fim de evitar o risco de superaquecimento ou até problemas mais graves que possam até provocar um princípio de incêndio.

» Ao construir sua própria estufa, o cultivador deve providenciar aberturas laterais para saídas e entradas de ar passivo, bem como lembrar de abrir as saídas para instalar os dutos e exaustores, tendo o cuidado de colocar telinhas que impeçam a passagem de insetos.

» A motivação para construir a própria estufa pode ser financeira. É mais barato que comprar uma pronta. No entanto, no caso da estufa caseira, apesar de custar mais caro, o recomendado é comprar um painel LED para o sistema de iluminação por gerar menos calor e pela maior facilidade de instalação – é só plugar na tomada.

» Por fim, optando pela estufa caseira, se estiver usando peças de madeira, deve-se ficar atento com a umidade no cultivo porque este é um material que pode facilitar o aparecimento de fungos ou outras pragas. Por isso é importante usar o Mylar nesse caso para reforçar o isolamento da estufa.

Quer saber mais sobre estufas? Ou deseja saber o que fazer quando sua estufa apresenta problemas? Tire suas dúvidas com a Green Power.

O que fazer quando

Você tem dúvida sobre seu cultivo? Participe do conteúdo colaborativo do blog da Green Power. Preencha o formulário e envie sua pergunta.

Deixe um Comentário

Start typing and press Enter to search