Escolha das sementes: veja quais são as melhores e as principais diferenças entre elas

 Em Dicas de Cultivo, Dicas Green Power

Conheça os tipos de sementes e defina a variedade que vai se adequar melhor ao seu cultivo

Muitos cultivadores têm dúvidas na hora de escolher as sementes. Isso é normal! Com tantas opções de genéticas e com milhares de nomes, é comum que o grower fique confuso e queira saber mais sobre o assunto.

Antes de mais nada, estude como cada variedade se comporta em termos de clima, tempo de floração e produção de princípios ativos. A escolha das sementes deve obedecer o gosto do grower. Por exemplo, leve em consideração os odores e sabores, além da potência e dos efeitos que são prometidos por cada variedade.

E, no momento de definir qual variedade de semente será utilizada no cultivo, priorize as certificadas, conhecidas e vencedoras de copas canábicas. Depois disso, é só buscar um bom banco de sementes e adquirir algumas para montar o seu grow.

Busque bancos de sementes certificados e confiáveis 

Os bancos de sementes são responsáveis por realizar estudos de cruzamento, além da produção, armazenamento e comercialização de variedades específicas. A reputação de cada um vai depender das variedades produzidas.

Podemos citar como referência em banco de sementes, a empresa espanhola Seedsman e a norte-americana Neptune. Ambas contam com variedades que contemplam diversos interesses.

É possível encontrar sites que englobam muitos bancos de sementes. Entretanto, lembre-se que eles estão revendendo ou intermediando a negociação entre você e o banco de sementes. Não esqueça de verificar como funciona o processo para evitar prejuízos financeiros e realizar a aquisição com segurança. 

Como escolher sementes de qualidade

De maneira resumida: leve em conta a procedência. Na hora de fazer a escolha das sementes, verifique o manejo, armazenamento, idade, forma de produção e, principalmente, as variedades que foram cruzadas.

Uma boa semente deve ter informações genéticas de qualidade comprovada. Essa definição só será possível após anos de cultivo e seleção de indivíduos com características desejadas. A carga genética funciona como um pré-requisito, se ela não for adequada, dificilmente a semente vai produzir uma planta de qualidade.

Tipos de sementes e as diferenças entre elas 

No momento de decidir qual variedade de sementes irá compor o seu cultivo, o grower tem como opções: 

– Regulares: são sementes produzidas por meio do cruzamento entre macho e fêmea e podem reproduzir indivíduos de ambos os sexos.

– Feminizadas: são originárias do cruzamento entre duas fêmeas, induzido pela colocação de elementos químicos que revertem o sexo das flores. Dessa maneira, a planta fêmea reproduz flores do sexo masculino com pólen que contém 100% de gametas femininos e, quando cruzada com outra fêmea, produz flores do sexo feminino

– Automáticas: contam com a genética de Cannabis ruderalis em sua formação e podem ser tanto regulares como feminizadas. Essa espécie floresce em qualquer fotoperíodo, por isso não é necessário colocá-la no sistema de 12/12 horas de luz. Além disso, ela termina o ciclo mais rápido – entre quatro e cinco meses. 

Não existe diferença visual marcante entre as sementes das diversas variedades, todas são parecidas em relação ao tamanho, cor e forma. No entanto, é possível notar a distinção entre as variedades que brotam dessas sementes.

As sementes sativas têm efeitos mais cerebrais e estimulantes, enquanto as índicas são relaxantes. Outra possibilidade são as híbridas, oriundas da mistura entre as duas, e que podem causar uma combinação dos efeitos propostos pelas duas sementes.

Kit de reversão sexual auxilia na produção de sementes feminizadas

O grower pode produzir as sementes feminizadas usando o kit de reversão sexual. O produto consiste em uma mistura química com prata, que é responsável por fazer o bloqueio da produção do hormônio floral feminino. Depois disso, só irá ocorrer a produção de flores masculinas – com gametas femininos, já que a planta é fêmea.

O pólen produzido pelas flores deve ser coletado e colocado nas flores femininas das plantas, dando origem às sementes feminizadas. A junção entre o pólen e os gametas femininos da mãe vai ocasionar a produção de plantas fêmeas.

Mas não esqueça de acompanhar o processo de perto para evitar a polinização descontrolada. Se isso ocorrer, a planta vai originar milhares de sementes – o que é extremamente desnecessário.

Quer saber mais informação sobre esses e outros assuntos? Acesse nosso blog!

Deixe um Comentário

Start typing and press Enter to search