O que fazer para proteger o cultivo indoor das altas temperaturas

 Em Dicas de Cultivo, Dicas Green Power

O controle de temperatura em um cultivo indoor deve estar entre as preocupações do cultivador e fazer parte da rotina de manutenção do grow. Isso se torna ainda mais importante quando passamos por períodos de intenso calor, com altas temperaturas, que colocam em risco a sobrevivência das plantas. Mas quando a temperatura externa influencia a temperatura do cultivo indoor?

Basicamente quando cultivadores ainda não possuem todo o sistema de iluminação, ventilação e controle de temperatura em perfeito funcionamento no grow. Como nem sempre as plantas indoor estão completamente a salvo das mudanças climáticas naturais, é importante que seja realizado um estudo das condições de temperatura do ambiente externo para instalar corretamente os equipamentos.

As plantas são bastante resistentes a altas temperaturas. Inclusive podem sobreviver quando ficam expostas por curtos períodos a mais de 49°C de temperatura, mas desde que recebam nutrientes e água nas quantidades necessárias. O que acontece é que a partir dos 30°C as plantas vão diminuir a taxa de fotossíntese e também o crescimento das flores. Ao chegar nos 35°C, o processo pode parar completamente, fazendo com que a planta entre em “modo de preservação” e interrompa suas funções metabólicas até voltar a estar em condições adequadas em termos de temperatura.

Uma boa solução para o controle de temperatura pode ser a instalação de mais ventiladores. Os equipamentos de nebulização, que sopram gotículas de água no ar diminuindo a temperatura para até 11°C, são uma excelente opção para locais muito quentes e onde os ventiladores comuns não dão conta. A evaporação das gotículas de água reduz rapidamente a temperatura e faz as plantas “voltarem ao trabalho”. Uma outra opção, um pouco menos prática, mas também eficiente, é utilizar sprays antitranspirantes nas plantas (desde que não tóxicos e menos poluentes), evitando a perda de água por causa do calor.

Temperatura ideal para o bom desenvolvimento das plantas em um cultivo indoor

As plantas se desenvolvem melhor em temperaturas moderadas, entre 21°C e 29°C e com o uso de CO2, é preferível que esteja entre 26°C e 29°C. O intervalo de 22°C a 25°C é o recomendado para que o grow cresça o mais rápido possível. É claro que diferentes espécies se adaptam melhor em diferentes temperaturas e essa sensibilidade você pode perceber com o tempo e a experiência acumulada como cultivador.

Porém, é importante lembrar que durante o período sem luz, o grow pode ser mantido com até 5°C a menos de temperatura que no período iluminado, sem efeitos negativos. Uma variação maior que essa pode acabar reduzindo a produtividade na floração. Plantas mantidas numa temperatura mais constante desenvolvem caules mais fortes, mais resistentes e também flores mais densas. Já aquelas que são expostas a uma variação maior do que a recomendada têm uma taxa de crescimentos mais lenta.

Temperaturas ideais para cada estágio de desenvolvimento

Geminação: 21°C – 25°C

Vegetativo: 20°C – 27°C

Floração: 20°C – 29°C

Clonagem: 24°C -28°C

Equipamentos e rotina para o controle de temperatura e proteção das plantas do calor

Em cultivos indoor pode ser difícil manter a temperatura abaixo dos 29°C principalmente no verão por causa do uso de múltiplas lâmpadas. Por isso, no controle da temperatura é importante estar atento à escolha da iluminação. Algumas lâmpadas aquecem o ambiente e isso pode ser bom ou ruim, dependendo da necessidade de cada grow.

Condicionadores de ar podem ser instalados na estufa, como as opções que ligam e desligam sozinhos conforme a variação da temperatura, quando programados. Mas se o clima não é muito extremo no local do cultivo, um sistema de ventilação e filtradores de ar é o suficiente. Uma ótima opção e de menor investimento para cultivos menores são os coolers portáteis que fazem a água evaporar e assim resfriam o ambiente. E ainda pode-se investir na instalação de um cooltube ou refletor dutado, o que contribuirá substancialmente no controle do calor, de forma a reduzir a necessidade de miniventiladores adicionais.

Em relação à rotina de controle, nada melhor que um bom termômetro eletrônico para plantas e bastante atenção com os equipamentos instalados. Mas também pode-se usar um higrômetro, aparelho versátil que exibe simultaneamente a hora, temperatura, umidade e calendário.

É essencial garantir que o grow esteja sendo mantido em condições estáveis, com todas as instalações funcionando na temperatura desejada. As folhas são o melhor parâmetro para conferir se o controle da temperatura da planta está sendo feita corretamente utilizando um termômetro de superfície, por exemplo.

A temperatura da raiz também é muito importante de ser acompanhada. Raízes um pouco mais frias que o restante da planta garantem um desenvolvimento melhor e mais produtivo. O recomendado é manter as raízes em cerca de 20°C. Se você lida com o frio, uma boa dica é manter as plantas longe do chão colocando, por exemplo, um isopor para isolá-las. Mas se o problema é o calor, pode-se utilizar ventiladores que empurrem o ar quente para baixo. Neste caso, tapetes térmicos também são uma opção.

Quer saber mais sobre cultivo indoor? Mande sua dúvida para o canal colaborativo O que fazer quando. Preencha o formulário e envie sua pergunta.

 

Foto: Agência Brasil

Start typing and press Enter to search