5 dicas para evitar problemas no controle do pH

 Em Dicas de Cultivo, Dicas Green Power

O controle do pH não pode ficar em segundo plano na rotina de manutenção de um cultivo. Isso vale tanto para o pH da água quanto para o do pH do solo. Seria ótimo que a planta se desenvolvesse por conta própria, somente pelo plantio e pela rega, mas chegará o momento em que o dono do cultivo precisará ficar atento às tarefas que pedem um pouco mais de conhecimento técnico, como é o caso do monitoramento e ajuste do pH, que é o potencial hidrogeniônico, relacionado à quantidade de prótons H+.

Para fazer isso, você conta com a ajuda de diferentes modelos de medidores de pH, como os que estão à venda na Green Power. Os medidores podem ser digitais ou analógicos. Alguns modelos contam com sensores de umidade, além de monitoramento da temperatura. Em posse de um medidor, o cultivador poderá acompanhar os níveis de acidez e de alcalinidade da água e do solo. O monitoramento é o que possibilita que o dono do cultivo possa ajustar para mais ou para menos o índice do pH, que é medido numa escala de 1 a 14, sendo neutro o pH 7, ácidos abaixo e alcalinos acima desse valor. Se o pH estiver em desequilíbrio, poderá resultar na dificuldade da planta absorver os nutrientes presentes no solo, o que irá prejudicar seu desenvolvimento.

Mas antes de começar a usar um medidor, você precisa de informações que ajudam a evitar problemas com o pH. Informações essas que são essenciais para que as plantas possam ter um desenvolvimento pleno. O assunto é um dos mais procurados no blog da Green Power, mas abaixo fizemos uma seleção das principais dicas sobre pH para que você possa se informar e começar a tornar o controle do pH um dos seus aliados para o desenvolvimento de plantas mais saudáveis.

Confira.

Quais são os índices adequados para o controle do pH?

O parâmetro na medição do pH gira em torno de 6, podendo ficar entre 5,5 e 6,5, que são os índices toleráveis numa escala que vai até 14. Abaixo de 5,5, é preciso agir para buscar o equilíbrio. Ou seja, ficar próximo de 6. O mesmo se passar de 6,5. Importante destacar que a escala é logarítmica e não linear. Isso significa dizer que quando o pH aumento de 6 para 7 isso equivale a um aumento de 10 vezes e não de apenas 1 ponto. Isso reforça o quanto o pH influencia no processo de absorção de nutrientes.

Como a medição deve ser feita durante todo o cultivo e não apenas em uma determinada fase de desenvolvimento da planta, esteja atento para o percentual que pode variar conforme o estágio em que ela estiver. Por exemplo, na fase de brotar as sementes, o pH pode estar acima de 6, mais perto de 6,4. No decorrer das semanas, meça o pH e atue para que, no último mês da floração esteja na casa de 6. Esse monitoramento é o que dará equilíbrio durante as diferentes fases de crescimento da planta.

Qual o papel do pH no desenvolvimento da planta? Por que é tão importante?

Como você viu, o controle do pH está relacionado ao monitoramento dos níveis de acidez e alcalinidade nas plantas. Sua importância é ser um aliado para que haja um equilíbrio entre os índices e assim a planta possa absorver os nutrientes necessários para seu melhor desenvolvimento. Elementos como Zinco, Boro e Ferro dependem muito do controle correto do pH. São elementos essenciais nas plantas e sem eles criam-se deficiências que colocam em risco a própria sobrevivência delas. O Zinco, por exemplo, ajuda na maturação da planta. Já o Boro dá mais força e resistência, enquanto que numa planta que seja privada de Ferro, a fotossíntese fica prejudicada.

Por causa disso, espera-se que haja mais neutralidade no solo e nas soluções aquosas, com equilíbrio no pH. Mas esta não é uma regra. Em algum momento, a partir da medição do pH, você poderá ser levado a deixar o solo mais alcalino ou mais ácido, dependendo da necessidade que a planta apresentar. Tenha foco na importância de fazer com que as raízes possam tirar o melhor proveito dos nutrientes e, de preferência, nas medidas adequadas.

Como identificar os principais sintomas com problemas com pH?

Se houver problema com o pH, uma das formas de identificar é observar o crescimento das folhas da planta. Se estiverem danificadas, isso pode ser sinal de que o pH possa estar desregulado para baixo e assim contribuindo para a maior acidez próximo às raízes. Isso dificulta a absorção de nutrientes por parte das plantas, o que se reflete acima da terra, com folhas abaixo do desenvolvimento esperado e com crescimento muito aquém do desejável. Há uma demora maior para que a planta se desenvolva e isso pode até levá-la à morte.

Já quando o pH está desregulado para cima, com o solo mais alcalino, as plantas apresentam queimaduras nas pontas, facilmente identificáveis. As folhas também ficam com um aspecto retorcido. Na solução deste problema, percebe-se a importância de fazer o controle de pH corretamente. Para corrigir o que está queimando as folhas, o cultivador pode concluir que deve aplicar mais fertilizantes. No entanto, isso só deve ser feito depois que você medir o pH do solo, monitorar por alguns dias medindo diariamente e avaliar os resultados. Se o pH estiver desequilibrado, a adição de mais fertiliantes não terá efeito, pois é certo que a planta não conseguirá absover esses nutrientes. A primeira medida a ser tomada é o ajuste do pH.

Como o controle do pH ajuda a prevenir problemas que colocam em risco o crescimento da planta?

Acompanhando o pH, o dono do cultivo pode agir com maior rapidez sempre que o monitoramento mostra algum tipo de desequilíbrio nos índices de acidez e alcalinidade. É uma forma de prevenir, evitando que os níveis inadequados de pH permaneçam por muito mais tempo influenciando o desenvolvimento da planta.

Para quem já tem mais experiência no cultivo, a observação sobre o crescimento da planta já serve de alerta para medir o pH e agir para que nada impeça o desenvolvimento correto. Ou seja, por já ter um parâmetro sobre como suas plantas crescem, quem já tem um grow há mais tempo tem mais chances de fazer os ajustes de forma preventiva. Quem está começando, o caminho é tomar sua planta como base e seguir a rotina de medição do pH. Uma dica é acompanhar também a ação de fungos e pragas, que infestam primeiro as plantas mais debilitadas, então estas poderão estar nessa condição devido à dificuldade em absorver nutrientes e formar seus sistemas de defesa, uma consequência direta do desequilibrio no pH.

Que medidas tomar para ajustar o pH?

Se fez a medição do pH e identificou que há algo de errado, uma das ações que você pode adotar é fazer um flush, a lavagem do solo com água. Isso ajuda a identificar se está havendo algum problema com as raízes. Basta observar se a água drena com facilidade até o fundo do vaso e também ir fazendo a medição do pH da água que escorre.

O índice de controle do pH pode apresentar variação decorrente do tipo de substrato usado. Neste caso será preciso conferir que tipo de adubo foi colocado no solo. Optar entre orgânico e mineral podem agir de diferentes maneiras em se tratando de retenção de nutrientes e isso pode contribuir para o desequilíbrio do pH. Especialmente no uso de substratos sem nutrientes (ou também chamados inertes), há mais chances do pH ser mais desregulado, mais instável. Neste tipo de situação é recomendado fertilizar com solução nutritiva e monitorar o pH a toda nova adição de nutrientes.

Para quem utiliza substratos orgânicos, fertilizados ou já adubados (com materia vegetal) o controle do pH é mais tranquilo. Nesse modelo de cultivo o próprio substrato atua na regulagem do pH, pois juntamente com a materia orgânica que fertiliza as plantas estão também os microorganismos que a decompoe, tornando os nutrientes disponíveis às raízes. Esses microorganismos auxiliam no controle do pH de uma forma natural, pois ao executarem seus processos bioquímicos e aproveitando os nutrientes do solo, eles também atuam equilibrando o pH. Assim, numa situação de cultivo em que o pH encontra-se desequilibrado, uma solução poderia ser a substituição de todo substrato atentando para a sua nova composição. Turfa é um material naturalmente ácido. Já o calcário atua no aumento do pH.

 

Quer saber mais sobre controle do pH e medidores de pH? Entre em contato com a Green Power.

Start typing and press Enter to search