Colheita: Que equipamentos usar no dia da colheita

 Em Dicas de Cultivo

A colheita é o momento mais esperado pelo dono de um cultivo indoor. Mas assim como nas demais etapas, o procedimento não pode ser feito de qualquer jeito nem de forma precipitada. É preciso observar com atenção o modo como a colheita precisa ser feita e também não esquecer dos procedimentos posteriores, que são os que vão garantir de fato a qualidade do produto final.

Preparação para a colheita

A preparação para colher começa cerca de duas semanas antes. Na primeira semana é indicado fazer um flush, que nada mais é do que a “lavagem” do substrato com água limpa apenas, como destacamos no post sobre os conceitos essenciais do cultivo indoor. O procedimento consiste em regar a planta algumas vezes (não em demasia) para que os resíduos de fertilizantes saiam com o excesso de água.

Na segunda semana que antecede a colheita, o recomendado é deixar a planta em “estresse hídrico”. Ou seja, sem receber água para que já tenha início o processo de secagem, mesmo com a planta ainda no vaso. Alguns cultivadores ainda deixam suas plantas na escuridão total por 24 a 48 horas antes de cortar. Por causa da falta de água, as plantas investirão tudo o que lhes resta de energia em resinas e óleos para proteger as flores. Isso ajudaria a garantir seu sucesso reprodutivo na natureza caso a planta estivesse a produzir sementes e frutos.

Equipamentos e materiais para a colheita

A colheita também pede algumas providências para a execução da tarefa. É preciso preparar um varal para pendurar os galhos. E que de preferência seja em um ambiente escuro, arejado e bem seco.

Quanto aos equipamentos e materiais necessários para uma boa colheita, confira a lista sugerida pela Green Power.

  • Flawless finish (fertilizante usado para lavar a planta e dar um sabor mais adocicado e de melhor qualidade)

Dicas para uma colheita eficiente

Confira algumas dicas para garantir uma colheita eficiente.

  • O principal de tudo na colheita é saber o momento certo de cortar. O “dia da tesourada” precisa ser executado com competência.
  • O corte da planta deve ser feito na base do caule, num ponto mais próximo do solo que esteja livre de pragas ou sujeiras.
  • Faça a manicure das folhas com cuidado para evitar desperdício. As que estão no conjunto com as flores podem ser aproveitadas de inúmeras formas já que contém muitos compostos ativos.
  • Outro procedimento que deve ser adotado é pendurar os galhos de ponta cabeça no varal. Faça isso para permitir que as folhas que restarem cubram as flores, gerando proteção durante a secagem.
  • Evite ao máximo manipular ou tocar as flores durante o processo. Isso porque os cristais e resinas são bem sensíveis e se perderão facilmente com o toque das mãos.

Agora que você aprendeu mais sobre a preparação, os equipamentos e materiais para uma colheita de sucesso, o passo seguinte é saber mais sobre a secagem e o processo de cura das ervas. Confira:

Secar e curar ervas

Potes herméticos: como melhorar a cura das ervas

Quer mais dicas sobre colheita? Entre em contato com a Green Power.

Deixe um Comentário

Start typing and press Enter to search